Quarta-feira, 4 de Junho de 2008

pOST pARA aS vIRGENS oFENDIDAS. [mAIS uM]

Vendo o peixe ao preço que o recebi!

O texto que se segue corre pelas caixas de correio electrónico, trata-se de um «desabafo», não faço ideia de quem, mas quem for minimamente sério, digo eu, encontrará motivos para auto-reflexão. Façam a vossa!

 

_________

reza o texto:

 

Eu não sou portista mas tal facto não me impede de encarar os factos com seriedade e de os tratar como tal; factos e não convicções. Presentemente tenho que confessar que já não consigo calar a minha revolta e estupefacção pelo momento que atravessa Portugal.

Assistimos, neste momento, ao assassinato social de uma personagem pública, em absoluto frenesim mediático e perante o gozo, finalmente alforrio, de três quartos do país. Pinto da Costa é o seu nome e atrás dele arrasta-se pelo chão o nome do clube a que ele preside - o  Futebol Clube do Porto.

Na entrega dos Globos de Ouro, onde o Jesualdo Ferreira recebeu o galardão de treinador do ano, as vaias e apupos que se ergueram só não foram mais explícitas na transmissão televisiva por causa das palmas pré-gravadas; esta reacção fez-me corar de vergonha como se tivesse sido eu o alvo. Perante a audiência das elites mediáticas sufragou-se o nojo do país por tal clube e presidente. No dia seguinte a um outro espectáculo mediático, este o da leitura da sentença da Liga de Clubes, publicaram-se notícias sobre a perda de sigilo bancário de Pinto da Costa em relação a contas de empresas suas, vítimas de denúncias de Carolina Salgado. Quando o inimigo cai no lodo não se deve cometer o erro estratégico de o deixar levantar; as solas das botas servem para alguma coisa.

Mas afinal qual a causa que levou, finalmente, à condenação, não dos tribunais – que estes são o que sabemos – mas em sede da opinião publica (desportiva?), do homem por causa de quem foi formada a segunda equipa especial de investigação do Ministério Público em toda a história da terceira república em Portugal. Antes desta só uma foi criada e foi-o para investigar um outro fenómeno de "proporções equivalentes": as FP 25 de Abril.

O que está aqui em causa não é se ele é corrupto ou não. Eu disso não sei e se o for não sei se é muito diferente dos que o perseguem, inclusive dos que dirigem o meu clube. O que está aqui em causa são duas acusações específicas, ocorridas numa determinada data, envolvendo determinadas pessoas. Acusações que são o corolário de anos de investigação por parte da mais cara e mais "independente" equipa de investigação em Portugal e que continuamos a pagar como se não houvesse problemas mais graves a resolver neste pais. Por mais que alguns queiram, não se trata de absolutamente mais nada.

Todos os que comentam este caso confessam, em privado ou na televisão, o seu desconhecimento do processo, mas no entanto louvam a coragem da condenação. Como é possível? Que estado de loucura é que nos atingiu?

De certeza que não é por causa das escutas telefónicas que Pinto da Costa será condenado, porque se for, não se compreende por que é que as escutas que mostram Luís Filipe Vieira, João Rodrigues e Veiga a escolher árbitro e pedir favores, e que foram publicados nos mesmos jornais, não deram origem a processos.

De certeza que não é por causa do testemunho de Carolina, porque em qualquer parte do mundo ela não seria considerada uma testemunha credível. Não por causa do seu passado de alterne, mas porque é uma companheira desavinda e com pronunciada e notória intenção de denegrir o antigo companheiro. Para além disso nunca conseguiu apresentar qualquer prova do que afirmou, exibindo apenas testemunhos contraditórios. E testemunhos valem o que valem.
Todos podemos dizer mal ou bem de quem nos apetecer.

Pinto da Costa é condenado porque existe uma generalizada convicção de culpa. De que é corrupto e que arquitecta os resultados do clube a que preside à mais de vinte e cinco anos e que portanto este não os merece e que lhes deviam ser retirados. Esta convicção continua a ser uma convicção e não uma certeza, depois do falhanço da toda-poderosa equipa de Morgado em apurar factos novos e emancipados da Carolina. Neste momento a equipa da eminente magistrada investiga transferências de jogadores do FCP e mais recentemente empresas de Pinto da Costa para apurar fugas ao fisco. Tudo com base nas informações de Carolina. Já não se trata de futebol. É a procura de um ponto fraco, do calcanhar de Aquiles. Trata-se de um inimigo que urge abater a qualquer custo. Se doer melhor. Eu nisto não me revejo.

E quem possui, então, esta convicção tão forte que até se confunde com uma certeza?
Esta convicção que desmobiliza qualquer interesse sobre aspectos legais ou morais e apenas direcciona para o pelourinho. Os adeptos do Porto não a têm, claro. Têm-na os adeptos dos seus dois clubes realmente rivais, os quais constituem perto de três quartos dos adeptos em Portugal.

E como é possível que massas tão colossais de pessoas tenham crenças tão parecidas ou tão diferentes?

A explicação não me parece difícil.
Todos se lembram do campeonato ganho pelo Sporting em 1999/2000? Pois o Sporting chegou ao último jogo com dois pontos de vantagem sobre o Porto, depois de o segundo ter sido "roubado" de uma forma – mesmo eu tenho que admitir - inacreditável, por Bruno Paixão em Campomaior. Os meus amigos portistas ficaram cabalmente convencidos da corrupção desse campeonato que lhes roubou o "Hexa". No ano seguinte o mundo do futebol escandalizou-se com a benevolência com que o "sistema" permitiu ao Boavista molhar a sopa em praticamente todos os relvados do país, deixando uma esteira de mortos e feridos nas fileiras adversárias. Em 2001/2002 o Sporting ganhou um campeonato em que os adeptos contrários se indignaram com o número de jogos resolvidos com penaltis. As suspeitas foram como de costume descomunais.

Em 2004/2005 o Benfica arrecadou um campeonato invulgar, pisando com pezinhos de lã o que se convencionou chamar de "passadeira vermelha". Mais uma vez foi grande e generalizada a revolta e a suspeita.

Ora, este curto parágrafo contém a descrição de todas os campeonatos ganhos por equipas adversárias do Porto desde 1994 e isto é que constitui o cerne do problema. Basta aplicar a fórmula explicada em cima para se perceber o porquê do ódio ao Porto e da convicção, por parte dos adversários, da sua culpa e da do seu presidente que tem permanecido o mesmo.

Neste país ninguém ganha por merecimento. Tudo ganha na batota. Ganhasse o Porto dois campeonatos por década e era um clube simpático e o presidente um tipo culto que até declama poesia, passe a pronúncia.

É claro que existe corrupção no futebol. Ninguém é ingénuo. No futebol e na politica, nas modalidades amadoras e sociedades recreativas. A corrupção existe onde existem interesses.
Nas mesas de café, por entre cervejas e tremoços, os amigos e conhecidos repartem amigavelmente estas histórias e convencimentos, riem-se do golo que marcaram com a mão e ofendem-se com a vista grossa feita à bola que bateu em pelo menos 15% do ombro e portanto deveria ser penalti.

Falta apenas o catalisador de todas estas energias, positivas e negativas e o catalisador são os media. No momento em que escrevo este texto não sei quantas pessoas o vão ler, mas se o fizer na televisão sei que vai ser escutado por milhões. Os dirigentes dos clubes que não ganham o suficiente, ou então velhas comadres desavindas, extravasam os seus ódios e dissimulações nos meios de comunicação e catalisam todas as frustrações dos adeptos que conduzem da mesma forma que os políticos gerem os povos nos comícios e mesas de voto.

Temo que o processo tenha ido longe demais e apenas a justiça civil tenha oportunidade de repor o estado de direito que permanece na aparência mas que foi suspenso de facto. Nesta sociedade, quem acusa tem que provar, não o contrário. Nesta sociedade, perante a justiça, causas iguais originam processos iguais. Não pode haver descriminação. Não pode haver perseguição.

Aquilo que está aqui em causa é apenas demonstrar se os dois acontecimentos de que Pinto da Costa é acusado são provados ou não. O resto é política, mediatismo ou clubite.

Quando a chacina de uma pessoa por causa de campeonatos ou outra coisa tão mesquinha como esta, é permitida - gostemos da pessoa ou não, e eu não gosto - mais vale passarmos mudarmos de vida. No fim, o trago será sempre amargo. Assim não vale a pena.

Um olhar de fora


MrCosmos às 16:10
link do post | COMENTAR | favorito
7 comentários:
De pedro oliveira a 5 de Junho de 2008 às 09:39
Gostava que o Pinto da Costa tivesse explicado ontem, porque o FCP não recorreu dos 6 pontos e vai recorrer destas sanção? nós sabemos porquê não sabemos?
O que está no texto é tudo muito e talvez até verdade ,mas que o homem não se arme em "virgem ofendida"!

"Pinto da Costa culpa agora um funcionário da FPF pela suspensão decretada pela UEFA. Foi sempre assim: quando ganhou foi contra tudo e contra todos, quando perde é por culpa de tudo e de todos. Menos dele.
Acho muito bem que as coisas sejam assim vendidas aos adeptos do FCP: com honrosas e execpcionais execepções comeram sempre bovinamente tudo o que o homem lhes pôs na mangedoura. Até uma certa menina foi alcandorada a primeira-dama, se bem se recordam..."

in mar salgado

P.S : Acredito que a única inveja que os portistas tenham em relação aos lampiões é que eles,os lampiões, fizeram o mesmo e não lhes aconteceu nada, a questão é que isso foi no tempo da outra senhora... e não desculpa rigorosamente nada. e o argumento que foi em jogos que até não foram benefeciados também não cola, porque se fossem benefeciados desciam de divisão e não só os seis pontos.

P.S.2 o que escrevo é tão relevante para mim sendo a "virgem ofendida" Pinto da Costa como o "orelas" Vieira ou Ban.É igualzinho, Pediu vai ter que rezar!Nem a a justiça divina o salva!




De MrCosmos a 5 de Junho de 2008 às 12:09
Porque é que não recorreu dos seis pontos.Eu estou em crer que PdC e a sad juridicamente não equacionaram as repercussões Europeias (e no mínimo chama-se a isto aselhice). Internamente, não recorreram dos seis pontos, recorreu PdC do seu castigo, e se lhe for dada razão, caí por terra a decisão da CD da liga em relação do clube também, acrescido a isto, o Clube internamente tem de se ficar pela 2ª e ultima instância Desportiva que é a FPF, e aqui eu não tenho ilusões, dificilmente contrariaria a CD da liga. Já o Cidadão Pinto da Costa, pode, e no meu entender deve, levar o seu recurso até as instâncias que forem necessárias.

Então mas porque essa convicção que antes a FPF não intercederia a favor do FCP, e agora perante a decisão da UEFA já estão convencidos que vão interceder?

É simples, apesar dos "orgasmos" de clubite que a decisão de primeira instância da UEFA possa causar a uma grande maioria de adeptos Tugas, Portugal enquanto país, e no mundo desportivo tem muito a perder com esse, sejamos correctos, injusto afastamento do FCP. Se há equipa que merece estar na epoca 2008/2009 na Champions, todos sabem intima e desportivamente qual é.

E estas "brincadeiras" de produzir justiça desportiva as três pancadas na liga das virgens ofendidas, no meu entender, mais do que ao FCP, vai manchar o nome de Portugal desportivamente fora de Portas. A selecção por exemplo, irá apanhar por tabela... na sua imagem. Faltava este episódio do FCP afastado da Europa, para juntar ao murro do scolari...

Somos uns Bacocos, mesquinhos, intriguistas, papalvos, abéculas, e tapados!!!

A FPF, agora que vê que tem merda até ao pescoço, prepara-se para interceder a favor de pinto da costa, e consequentemente a favor do clube Portista.

Eu por mim, estou breve a desabafar que até mandava o raio da Champions league as urtigas, mas que se lixe.

Agora os meus P.S´s:
-Pinto da Costa não tem os améns, nem uma multidão de adeptos de manjedoura.

-As decisões do Presidente e da Sad, têm sido muito contestadas, basta passear pela blogosfera azul para o constatarem. Agora não esperem é caboiadas aos estilo de outros clubes... A boa maneira "tripeira", sabemos quando nos unir, e quando discutir... e tenho noção da confusão e perplexidade disfarçada que isto causa neste país de incompetências... que é o meu.

-Mas quais perder seis pontos, descer de divisão, e o camandro? Deixem-se de andar a brincar aos Sr.s Dr.s Juizes! Houve-se um tribunal de Desporto, e é isso que existe em itália e que deliberou no calcio caos, e eu cá só reagia de uma maneira: chiú! Agora, comissões? concelhos? A corrupção no futebol passa, e muito, por estes organismos. Agora eu não consigo ver nem aceitar autoridade numa deliberação dada por quem numa altura se pavoneia em cadeira de "juiz" e noutras ergue o cachecol de um clube.

-"Inveja dos Lampiões" ? Vixe Maria! Cruzes credo! Vaí de retro sátanas! (mas eu percebi a ideia Pedro :-) , e como deves compreender, isso não é coisa que se inveje). Revolta? alguma! Pelo que se passa impunemente no presente, não tem nada a ver com o passado.




De pedro oliveira a 5 de Junho de 2008 às 14:05
Desculpa a imosdestia, mas se todos fossem como nós os dois, o futebol ainda era aquela coisa bonita de ir com a família e a seguir ir apanhar a carraspana com o adversário.Como digo tanto me faz como fez, e até os 3 estarolas podiam descer de divisão, o que me custa a mim pessoalmente é ter um presidente (acusado de 11 crimes de corrupção)armado em Pinto da Costa, vale e azevedo e companhia, a denegrir a imagem de um clube impoluto até há bem pouco tempo(AAC). Fui a votos e perdi, a maioria prefere as vitórias a todo o custo e por isso "bardamerda" para eles todos(dirigentes)!

Há muita coisa por explicar neste processo todo e nem ninguém é "virgem ofendida", todos gozam connosco à sua maneira e em proveito próprio, sinceramente os adeptos se tivessem os tomates no sitio faziam um boicote uma época inteira aos estádios para esta gentinha aprender a não gozar com a malta, mas como até se gosta de ganhar com uma penalti inventado ou 3 expulsões mascaradas...por isso é que nos EUA o Soccer não lhes diz nada, basta ver o respeito que têm as modalidades fortes como os espectadores.Porquê? porque sabem que é dali que vem o prestigio e dinheiro!

um abraço

P.S se o orelhas renunciasse à liga dos campões calava-me e a muitos milhões,mas os tomates só o padre Inácio....


De MrCosmos a 5 de Junho de 2008 às 14:26
Pedro,
excuse me, mas tenho que rir... Ah, ah, ah!

Fizeste-me lembrar uma célebre frase que se gasta lá por casa. Conta o meu puto, que numa aula de Religião Moral, disciplina a qual ele não frequenta, o Padre Reis respondeu irónicamente a um miúdo da turma que havia levado uma "calduça" já não sei se do pai, ou de algum professor: «Foi a mão de Deus, meu filho!»

Foi o que me veio a cabeça com essa, para mim novidade, de te teres candidatado a presidencia da Briosa! Não te bastam os devaneios politicos? isso de perderes as eleições no Académica, «Foi a mão de Deus, meu filho!»

Inevitavelmete, tive de me rir... :-)


De pedro oliveira a 5 de Junho de 2008 às 14:48
Não me candidatei a presidente da briosa, mas fiz parte de lista opunente á que ganhou!ou seja perdi ou para ser mais rigoros perdemos!Mas não foi mão de Deus, foram mesmo os votos dos sócios e contra isso batatas...!
um abraço


De pedro oliveira a 16 de Junho de 2008 às 15:12
É só facturar...!
um abraço


De MrCosmos a 16 de Junho de 2008 às 15:48
É, é! Pró mês que vem então, com menos 1% de iva, nem sei onde é que isto vai parar com tanta facturação!

abraço, companheiro.


Comentar o post

.mrcosmos@sapo.pt


. ver perfil

. atura-o tu!

. 8 seguidores

.dESEN[RASCA]

 

.pOST rECENTES

. sHUTDOWN

. tHE sILLY sEASON iS oPEN,...

. eSGRAVATANDO

. aINDA sOBRE o tETRA...

. vENHA o pENTA...

. 201 aNOS dA BRP

. u-lA-lÁ, mON dIEU!

. a cUSPIDELA dO dRAGÃO

. uMA lUFADA dE aR fRESCO

. vÊM dEBATER o fENÓMENO bL...

. pRESTAÇÃO oU pROSTITUIÇÃO...

. pORQUE vALE (sEM dÚVIDA) ...

. a pEDIDO dE uM vIZINHO...

. dESCULPEM lÁ o iNCOMODO d...

. cONTINUANDO nAS rECOMENDA...

. o bLOGUE gERAÇÃO rECOMEND...

. cAIXA pOSTAL [XI]

. 20.01.2009 - pARA mAIS tA...

. fOI o sENHOR qUE pEDIU? -...

. jÁ o pROFETA bILL dIZIA

.tags

. todas as tags

.LINKS

.nA gAVETA

.gERADELAS

eSTÃO a gERAR pRAQUI
.

.subscrever feeds