Terça-feira, 25 de Novembro de 2008

O oBAMA nÃO sABIA, mAS "yES wE cAN" é uMA eXPRESSÃO tIPICAMENTE à rASCA

Ontem foi uma enorme satisfação, não só perceber que a amizade abnegada continua a proliferar por muito lado entre pares, o que me deixou extremamente satisfeito pelo meu amigo convidado a abrir a rubrica cRÓNICAS dA gERAÇÃO, mas muito em particular também, por ter tido a percepção entre os abundantes  comentários  dedicados ao Pedro, do estado de "alerta"  ou reconhecimento de tantos , relativamente as capacidades desta nossa geração!

Várias vezes tenho assumido a minha tristeza em ver os meus pares partirem, sem outra opção viável, provavelmente um pouco a contragosto, quando poderiam estar a trabalhar pelo seu país, pela sua sociedade, assim os deixa-sem. Estou convicto e dava conta disso por exemplo aqui, que a decisão de muitos  dos que acabam por virar costas, está provavelmente também relacionada com o estado de coisas, de gestão, do não sairmos da cepa torta,da hipocrisia descarada praticada pela politiquice, do chico-espertismo do qual os engravatados são os melhores experts em executalo à seu próprio benefício, e por estes  da nova sociedade adulta, verem que uma vez desligados do "cordão umbilical paterno", é um salve-se quem puder, desen[rASCA]-te, como poderes.

Da crónica do Pedro Oliveira ontem, do que mais retive, e digo - subscrevo cada letra, ponto, ou virgula - foram  os seus dois últimos parágrafos:

"No fim desta reflexão toda, decidi que esta geração tem uma marca de água que a diferencia das outras todas, a necessidade e capacidade de adaptação, de querer inovar, de querer ser melhor, de não se resignar e, principalmente, de ser uma geração AMIGA do seu AMIGO. Os valores eram outros. Para terminar, digo que tenho orgulho em pertencer a uma geração que à rasca é o futuro do meu País e que quer ser "A" geração, e não apenas mais uma."


E é por isto tudo e mais qualquer coisa que ficam para outras núpcias, pois o texto já vai com caracteres a mais do que os previstos inicialmente,  que ontem fui um pouco mais satisfeito para casa.

Porque continuo a estar em crer que Portugal encontra-se  numa transição para um  2º Ciclo de democracia. Será?

Os comentários quer de ontem como outros mais antigos, a maneira de pensar  e as capacidades das massas activas trabalhadoras (ou infelizmente as que aguardam de o virem a ser - trabalhadoras), as características de quem um dia à rASCA, hoje tem muito a dizer, criam-me este feeling. De que sim. O "Yes we can" é muito mais que uma expressão Americana, já era maneira de estar nossa de a muito tempo, a diferença é que hoje já não somos os "meninos de coro" que exibiam o cu assim, «ao Deus dará».

A velha guarda, os velhos do Restelo, os dos "discos riscados" com discursos  estéreis sindicais em defesa de lobbies, os dinossauros no poder, etc... irão perdendo a sua margem de manobra, seja na capital, seja nos concelhos, seja nas repartições públicas, ou no clube da terra. Portugal pede sangue novo. Portugal TEM sangue novo! e as vezes parece-me que isso preocupa muita gente, desde as mais remotas aldeias do nosso país, passando pelas vilas "mais ou menos fortes" chegando a capital executiva. Posso até ser eu que tenho uma visão muito romântica da vida, não sei. O tempo mo dirá.


MrCosmos às 09:16
link do post | COMENTAR | favorito
4 comentários:
De Pedro Oliveira a 25 de Novembro de 2008 às 10:23
Meu caro e bom amigo, que o meu texto de ontem e o teu texto de hoje, sirvam de "roadbook" para a nossa geração, por muito que custe a muito boa gente, estamos prontos para a chamada.E tenho a certeza que não levaremos falta a vermelho, por chegarmos atrasados, por não termos feitos os TPC, ou por estarmos distraídos na aula.
Estamos preparados!

"Yes we can"!



De MrCosmos a 25 de Novembro de 2008 às 10:51
Estamos mesmo?
E refiro-me aos demais da geração.
O cavaco Silva disse o que disse pelo seu discurso de 25 de Abril último, sobre o interesse da juventude, os que praticamente começam a ser a nossa geração seguinte. E eu concordo com o cavaco.
Só que ele apelou aos politicos para inverterem a situção de desinteresse.
Estes Politicos não querem isso, pelo contrario, tal como o salazar, o povo quanto mais na ignorancia e disinteresse politico, tanto mais terão o lugar assegurado para os seus.

Portanto para mim o PR Cavaco falha quando pede aos políticos en vez de ser a sociedade em primeira instância, pois esta é que tem de ser o garante das liberdades e progressão.


De rui fonseca a 25 de Novembro de 2008 às 13:59
Hoje é a minha vez, clap,clap,clap.É isso mesmo,os velhos e gente incompetente que saibam sair de cena,está a chegar a vossa hora, veja o que escrevi hoje no vilaforte sobre o assunto.

Ontem foi um dia grande por cá,parabéns aos dois,Pedro e Paulo.Como era bom que existissem mais como vós em Porto de Mós.


De MrCosmos a 25 de Novembro de 2008 às 14:04
Obrigado Rui.
Acho que ainda vou a tempo de te (lhe) dar as boas vindas aos comentários deste espaço.

Fique a vontade!


Comentar o post

.mrcosmos@sapo.pt

.dESEN[RASCA]

 

.pOST rECENTES

. sHUTDOWN

. tHE sILLY sEASON iS oPEN,...

. eSGRAVATANDO

. aINDA sOBRE o tETRA...

. vENHA o pENTA...

. 201 aNOS dA BRP

. u-lA-lÁ, mON dIEU!

. a cUSPIDELA dO dRAGÃO

. uMA lUFADA dE aR fRESCO

. vÊM dEBATER o fENÓMENO bL...

. pRESTAÇÃO oU pROSTITUIÇÃO...

. pORQUE vALE (sEM dÚVIDA) ...

. a pEDIDO dE uM vIZINHO...

. dESCULPEM lÁ o iNCOMODO d...

. cONTINUANDO nAS rECOMENDA...

. o bLOGUE gERAÇÃO rECOMEND...

. cAIXA pOSTAL [XI]

. 20.01.2009 - pARA mAIS tA...

. fOI o sENHOR qUE pEDIU? -...

. jÁ o pROFETA bILL dIZIA

.tags

. todas as tags

.LINKS

.nA gAVETA

.gERADELAS

eSTÃO a gERAR pRAQUI
.

.subscrever feeds