Terça-feira, 2 de Junho de 2009

tHE sILLY sEASON iS oPEN, cARAGO!!

aqui: [link]

::::

Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2009

pRESTAÇÃO oU pROSTITUIÇÃO dE sERVIÇOS?

...eIS a qUESTÃO.
Rui Santos, no seu tempo extra(ordinário) logo após o clássico do Dragão, "sugeriu" - tendo em conta que considerou que o SLB saiu prejudicado com a arbitragem de Pedro Proença - que o Benfica deveria assumir uma posição pública sobre a questão da introdução das novas tecnologias  no  futebol, ou  seja,  para bom  entendedor (a quem meia palavra basta), que o SLB deveria encarreirar no choradinho que o jornalista vem fazendo e assinar a sua petição online, curiosamente intitulada, «Pela Verdade Desportiva», esse eufemismo de título tão conotado com determinado presidente de clube, que assume sem despudor o papel de «virgem ofendida» do campeonato Português.

Ora, fazendo uma apologia à Estilhaço, e citando um dos cromos do Balas & Bolinhos 2, o Culatra, já ele dizia no seu papel de chulo à menina de borda de estrada, que nestas vidas, "O cliente pede, o cliente tem!".

No domingo seguinte - pasmem-se - lá temos «Ele, o Presidente» em entrevista exclusiva no programa hora extra, a assinar a petição pela dita verdade desportiva. Durante a semana foi ver o presidente mais orelhudo de todos os tempos no SL Benfica a defender que sim, agora é com as novas tecnologias que vamos lá.

No site oficial da SIC, pode Ler-se, entre outras coisas: «Benfica é o primeiro "grande" a subscrever a petição de Rui Santos» , e mais à frente, declarações de Rui Santos: "Estamos a falar do clube com o maior número de adeptos e, do ponto de vista do simbolismo, esta adesão é sempre importante, já que é um clube que tem peso e representatividade nacional e internacional, como seria importante também ter o FC Porto e o Sporting".

Talvez fosse bom lembrar ao senhor, que nem toda a gente se prostitui. É que neste papel todo, do 33º Presidente do SLB assinar a petição de Rui Santos, só fiquei confuso sobre qual das duas personagens é que fez o papel de Meretriz.
_____________
post editado para o blogue BiBó PoRtO, carago!!
:::: É fruta, ó chocolaaaate!

Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

dESCULPEM lÁ o iNCOMODO dA pERGUNTA...

...mAS hOUVE jOGO dA tAÇA, oNTEM?

 

É que a julgar pelos jornais de desportivos de Lisboa diria que não. Tomem Kompensan que isso passa! ou Rennie, pastilhas Rennie, também dizem que é muito bom para esses males. Eu como sou um gajo porreiro, e sei que ainda há verdadeiros amantes do desporto rei que gostam de andar informados, passo a transcrever a minha "tentativa" de crónica do jogo de ontem, debitada para esse local de referencia na blogosfera desportiva que é o BiBó PoRtO, carago!! Não deixem de passar por lá, desPortistas ou não.;-)

 

**************************

Há mar e mar... há que jogar e ganhar!

 

De fazer corar muita gente. De querer tapar o sol com a peneira.

É o que me apetece e parece sensato concluir e dizer agora lendo "As Gordas" das Crónicas ressabiadas do costume, online, pós este jogo dos ¼ de final da taça de Portugal.

Não sei se viram o mesmo jogo que eu, mas o que eu vi foi um Jogo como se vêm poucos, que justificaram o bilhete, provavelmente. Apenas pecou por falta de golos, do FC Porto, claro!

Metade do que se viu ontem em campo, feito por certas equipas que agora só vêm jogar, e as primeiras páginas de imprensa hoje iriam ao rubro, quais Soraia Chaves em capas da Playboy.

Sobre o jogo.

O FC Porto apresenta-se praticamente num meio por meio, alguns titulares habituais mais "oficiais", outros que não deixam de ter o estatuto de titulares, mas para estas provas de segunda linha, salvaguardando que dentro das tais de segunda linha, esta Taça de Portugal é a mais importante. Pelo que sim senhor, pareceu-me bem, não seria por aqui que questionaria a legitimidade de Jesualdo na rotatividade de que se impunha.

Apresentados os onzes, soa o apito, rola a bola, sai o Leixões a jogar. As equipas apalpam terreno a ver o chão que pisam, num ritmo calmo e descontraído, molengão mesmo, pareciam embalados pelas ondas do mar, começava a enjoar, estávamos no minuto zero, seria assim até praticamente o minuto cinco...

Aos 4' - Lucho descortina Mariano à direita, que põe em Lisandro no centro da área Leixonense com a baliza extremamente tapada por vários defesas e guarda-redes, o tento de Lisandro ressalta nos defesas, sobra novamente para Mariano, e eu, que já antevia a minha vida a andar para trás, com a típica bola no poste, na barra ou desperdiçada, como tem sido mau agoiro desta época no início dos jogos, vixe Maria olhe que não! Vá-se lá saber porquê, desta vez Mariano - que tem vindo crescendo - resolve! Golo, aos cinco minutos. Nem esperei pela repetição, rebobinei a gravação para trás para ver bem se aquilo era verdade...

 


Há que reconhecer a frontalidade da equipa de José Mota. É ao que nos tem habituado este Leixões 2008/2009 renascido, jogo pelo jogo, olhos nos olhos, abomina "estratégias de autocarro" e assim eliminou o Benfica desta prova, assim nos roubou pontos para o campeonato, assim fez a campanha que fez em inicio de temporada, e não desaprendeu. Não obstante, é para jogos assim, abertos de parte a parte que este FC Porto renovado me parece melhor formatado. Contra os autocarros é que é o caraças! Pelo que se nos primeiros cinco minutos José Mota não havia entendido em retrair-se ao seu meio campo, não seria agora que passaria a faze-lo. Tinhamos jogo e espectáculo anunciado.

10' - Atrevida como já a conhecemos, a equipa do mar aproveita bem as bolas ganhas, joga-se pela lateral direita de Matosinhos, Nuno de forma fácil, saí da área na altura certa e anula a tentativa bem desenhada pelo leixões, começava o nosso o GR da Taça a mostrar serviço.

O FC Porto permite – e há quem chame a isto humildade (vide o início de jogo em Braga), há quem lhe reconheça posição estratégica de defesa - mas o que é certo é que Matosinhos povoa o meio campo do Porto e consegue 5/6 cruzamentos praticamente durante os próximos sete minutos.

17' - Como consequência da pressão alta imposta/admitida, o Leixões ganha mais um canto, Nuno mais uma vez bem, a sair e afastar de punhos em riste, espantando fantasmas para fora de sua área, mas o leixões cada vez mais acredita, continua na carga, e habilidoso, Diogo Valente saca, com boa matreirice, uma falta à Lucho, que lhe fez "duas festas" na camisola no limite da entrada da área. Valdemar Duarte, esse mestre-mor-do-bitaite-e-notas-de-rodapé, ocupação também designada em Portugal por«narrador/relator de jogos de futebol», via confirmados motivos para elogiar o critério do árbitro, apenas com muita pena, imagino eu, que a criteriosa falta não tivesse sido dentro de área. «Faltou um bocadinho assim» Terá comungado o homem com os seus botões... Azar, o livre nem sequer dá em nada, segue pra bingo. Rola a bola!

20' - O FC Porto lá começa a espalhar o jogo para o campo do vizinho, a defesa azul e branca sobe no terreno, e sim, eu também achava que os do Mar já haviam “abarcado” tempo demais por terras alheias, era a vez do FC Porto se fazer ao mar.

 


21' - Excelente jogada colectiva pela esquerda Portista, arrancada de Benítez, a cruzar para Lisandro no centro do terreno que atabalhoadamente, não consegue concretizar.

22' - O leixões, que até tinha o saldo a favor, com menos faltas cometidas , mais cruzamentos e remates a baliza, via-se agora obrigado a recorrer à falta grosseira, quais “traineiras” autênticas, para os do FC Porto parar. João Ferreira lá começa a avisar os do mar. E é esta a diferença que encontro no tal modo de defender, que chame-se o que quiser. O FC Porto soube-o fazer no devido tempo organizado, com recurso a falta cirúrgica se necessário, quando os papeis se invertem um Porto rápido nas transições, a trocar bem a bola, pode-se considerar que o Leixões não tinha outros meios nem argumentos para os parar, pelo que...

33' – Primeiro cartão amarelo da partida a Roberto Sousa, por entrada dura sobre Mariano.

34´- O jogo continuava a dar espectáculo, uma bola perdida por Bruno Alves na saída da nossa área que tentava virar para a direita do meio campo, é interceptada por Diogo Valente, que num rápido e curto contra-ataque, cruza pela esquerda na área, bola cabeceada, o leixões vê a jogada por Nuno negada. Bom ataque dos do mar, soberba defesa a ganhar!

37´ - A lateral esquerda do porto vai não volta a dar nas vistas, o Leixões continua a ir a jogo.


42´- Jogo dividido, FC Porto a praticar um futebol apoiado, troca a bola, jogo vivo, o Leixões responde com algumas outras vezes de oportunidades criadas ou “sobradas”. Partida imprevisível, equilibrada, jogo empatado em remates, «seis – seis» diz Valdemar-que-nunca-sabe-estar-calado, mas o empate que ele queria sei eu... tás cá com uma sorte...

44'- falta tirada a Hulk, duvidosa, muito duvidosa, penso eu, mas sem repetições, até porque entretanto ia-se para intervalo, que conveniente.

E foi mais ou menos isto, em traços gerais, o cronómetro da primeira parte e o que vi. Duas equipas que deram um bom espectáculo.

O melhor e algo mais desequilibrado estaria guardado para a segunda parte.

E entra um FC Porto diferente de atitude na segunda parte, não para defender mas para atacar, logo com uma boa jogada que acaba em remate perigoso. Ao contrário do Leixões na primeira parte, é só agora aos 48 minutos de jogo decorridos, que o FC Porto ganha o primeiro canto. Entretanto, mais dois minutos decorridos e temos tempo para ver Lisandro executar um grande remate de fora de área para defesa muito apertada de Beto - «Mais uma» - diz o Valdemar!

 


O FC Porto continua a insistir no ataque, Lisandro e companhia vai dando que fazer à defesa do Mar, aos 55' mais uma “traineirada” violenta e em força que deixou o nosso Lixa “lixado”. Faltou o cartão amarelo, até porque além da violência, impediu um promissor ataque. Mais um minuto, e aqui vai disto, desta vez o contemplado com a “traineirada” foi Hulk. Volta a faltar o amarelo. E como não há duas sem três, no minuto seguinte, mais uma falta por marcar, com Meireles estendido no chão, Na TVI ninguém viu nada nestes 4 minutos de traineiras atracadas... tudo bem o critério do apito era algo lato, deixava-se jogar.

Sessenta minutos de jogo, e às duas por três, Valdemar começa-se a entusiasmar (ainda mais) com o jogo, ou, perdão, com a possibilidade do FC Porto sofrer golo, mas Stepanov faz-lhe a desfeita de desviar o remate tenso de Diogo Valente, outra vez Diogo Valente, para canto.

62' – E o Professor troca Hulk por Rodriguez, e comenta o “adjunto” de microfone de Valdemar que «hulk não esteve bem na partida», não resistiu ao bitaite! Os mesmos que na quarta jornada desta Taça de Portugal passaram tempos infinitos a vomitar alarvices sobre o rapaz, até que ele os calou - comentadores, estádio, e país - naquele tal golo que eliminou o Sporting da prova. Portanto, expliquem lá ao senhor adjunto dos microfones, que há jogadores que NÃO sabem jogar mal. Têm é jogos menos conseguidos, vá!

Substituição portanto feita, e, não tem nada a ver, mas o jogo assume uma posição novamente mais repartida.

Aos 70´ Lisandro lembra-se de inventar com passe de calcanhar, bola perdida, equipa Portista aflita, acaba a jogada travada em falta, com um livre perigoso para a nossa baliza. Valeu-nos a falta também, de eficácia do marcador, bola contra a barreira.

74' – Mariano sai, Tomás Costa entra, e este último elemento mostra-se significativo para voltar a por as coisas no sentido certo, o FC Porto volta a “fazer-se ao mar”, com uma sofreguidão tal, que impressiona, e sem exageros, Guarin em área atacante, finta tudo e todos, até ele mesmo, volta para aqui, volta para ali, e - «esqueceu-se que o futebol tem baliza» - mais uma bela tirada de Valdemar, apesar de que esta até eu lhe perdoei, e acrescentei, «e mais 9 jogadores a quem passar. Espera-se mais um bocadinho naquelas voltas, que até o décimo elemento (Nuno) ia lá ajudar».

Mas a saga continua, há tempo para mais uma grande jogada de insistência à baliza de Matosinhos , Lucho põe a bola em Bruno Alves (vejam bem onde andava naquela altura o N.º2) que cruza a bola em jeito a fazer arco, Beto saí da baliza do Mar, há embrulhada na área, sobra outra vez para Lucho e aqui vai disto... olhó petardo, bola na trave... sai por cima.

O Leixões volta e meia neste quarto de hora final “desafogava-se”, ganha uma bola a meio campo saída de pontapé de baliza, mostra mais uma vez boa coordenação de ataque, ala esquerda a trabalhar, bola cruzada, cabeceada, e mais uma vez Nuno a cumprir, defesa soberba.

Mais dez minutos de Porto, Porto, Porto, mas marcar que é bom e eu gosto, nada. Tudo bem, ganhamos a partida, mas ainda teria de ouvir os bitateiros do microfone: «Não foi um jogo bem conseguido». Referiam-se como é lógico, ao desempenho do FC Porto.

Prontos! Eu dou-lhes o desconto. Para eles um jogo bem conseguido será deixar ganhar quem interessa em campo. De preferência de forma escandalosa e descarada. Temos pena que as equipas predilectas destes comentadores já não disputem a única prova (graças a Deus) que lhes cabe comentar (TVI).

Agora um Jogo, com duas boas equipas, a praticar um excelente futebol, onde há quem tenha que gerir muito bem o calendário face às várias frentes que disputa, que dá para acabar em festa de “olés” na bancada, e ganha a equipa que bem feito o balanço foi a que mereceu ganhar, «Não foi um jogo bem conseguido». Fazer-lhes o quê?

E foi uma espécie de tentativa de crónica do jogo. Agora deixo a caixa de comentários para os verdadeiros entendidos de bancada. Façam favor!
________________
Melhor em Campo – Nuno. Parte-se do princípio que eleger o guarda-redes como melhor em campo significa um jogo encostado às redes da respectiva equipa. Ou que foi salvo, ou minorada a derrota de um jogo pela intervenção do GR. Não vou por aí, apenas de salientar, que das poucas vezes que Nuno foi chamado a intervir sempre defendeu, nunca comprometeu. Fossem os restantes elementos da equipa de tal eficácia a cumprir as suas missões nas respectivas posições, e teríamos 7 ou 8 golos marcados, meia dúzia de excelentes passes de ruptura, grandes “trincadelas”, bailados pelos flancos, etc... Portanto, mérito desta vez ao Nuno.

Pior em Campo - o relator/comentador do jogo, vale?

:::: E o Jamor é já alí tão perto!

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008

sEJA aDEPTO dE bANCADA, sEJA aDEPTO vIP...

...aDEPTO, é aDEPTO!

E quando entra no estádio, se senta no sofá comodamente, ou até tem tratos VIP´s, seja para assistir a um jogo do seu clube no estádio, seja como reconhecimento pelo público relativamente à "aquele" clube, pelo que diz ou escreve na imprensa, seja para navegar e blogar nestes novos meios de comunicação como o são as plataformas blogue, adepto é adepto.
Logo, enquanto adeptos que são, e nessa posição, não raro ocorrem excessos, a paixão fala, não raras vezes mais alto que a razão, e o mesmo sucede com a frustração, pode-se reagir menos com cabeça e mais com coração.

Agora que, e graças a Deus, também por benignidade do Espírito Santo (e não me refiro a Nuno, Guarda-Redes) ou se preferir o nosso Presidente, por Justiça Divina, voltamos a dias de melhores calmarias, as coisas parecem encarreirar, e a chama da bancada do Dragão a deixar de inflamar, é com desapontamento que rebobino a fita para aqueles dias recentes em que demos três (3) seguidas, e por isso houve orgasmos no país inteiro, orgasmos de êxtase, e orgasmos de frustração. Penso que finalmente descobri o porquê de se chamar a determinado comprimidinho de pílula "azul". É porque aquilo excita tanta gente, para o bem ou para o mal... tem de ter alguma coisa a ver com o facto de ser azul.
E quando falo que é de forma desapontada que retrocedo nas minhas memórias a esse passado recente em que demos três (3) seguidas, esse meu desapontamento tem um nome muito particularmente, no meio do que é a barafunda nesta altura entre os adeptos. Desapontamento esse de seu nome, Rui Moreira.

Retrocedamos então, até porque este é um episódio já reincidente.

Um dos nossos colaboradores publica a crónica habitual após o terceiro desaire, este contra a Naval. Crónica essa mais uma vez lúcida como as que tenho conhecido por aqui sempre, intitulada "Não há duas... sem três!" . Já nada lúcidos são a maioria dos 165 comentários que dela constam entre os quais os seus, senhor Rui Moreira. São por um lado tão estupefactos ao ponto de haver pessoas a ficar em crer que apesar de assinados, não partiram de tal ilustre personalidade.
Nunca tive problemas em assumir o que escrevo ou digo, nem assumir as consequências quando erro, e ainda que fosse perante um hipotético caso de que alguém demonstrasse estar a ser injusto nas atribuições que faço, o que é facto, é que o perfil público de quem comenta, na altura disponível, e no dia seguinte indisponível, é o mesmo que continua exposto como ex-convidado e cronista que bem conhecemos do nosso blogue vizinho, "Portistas de Bancada", onde o senhor escreveu.
Ponto prévio, dizer que a julgar pelo que devem ser as certidões de nascimento, me considero tão garoto quanto os restantes autores a quem já dirigiu por aqui críticas em modos menos próprios, pois andaremos todos pela mesma idade,
e é nesta nossa juventude, por aqui já desprezada em seus comentários e sapiência de 52 anos, que nos habituamos a ser livres de opinar, privilégios que obtivemos dessa democracia que tem o condão de nos ter dado alguns direitos que por vezes quando usados incomodam, sobretudo à velha guarda ou os velhos do restelo, e aqui refiro-me em abstracto, e já agora, muito importante pelo visto, não me esqueci de lavar os dentes, antes de vir aqui falar de sí, cumprindo este requisito de "higiene" que parece ser necessário segundo palavras suas, acrescentar ainda que não fui delegado em defesa de ninguém, nem tenho de o fazer. Também não imagino o que o levou a dirigir-se de tal modo, (o factor Cartaxana, parece-me insuficiente), a não ser a notável irritação que demonstrava, nesta e em mais caixas de comentários de blogues portistas de referência, como de resto a maioria dos adeptos por lá. Mas tenho, porque me sinto impelido, de expressar alguma indignação neste particular.
 
Caro Rui Moreira, nada tendo contra si, pelo contrário, sendo seu admirador desde os primeiros momentos que o vi dar a cara pelo nosso FC Porto, como o sou do "Manel" Serrão, do Miguel Sousa Tavares, do Jorge Maia, do Miguel Guedes, do Álvaro Costa, e de tantos mais, que independentemente de divergirem publicamente nas vossas opiniões, cada qual no seu estilo e com a notoriedade que têm, reconheço-vos sobretudo que o fazem pela honra da nossa Dama que o é o Futebol Clube do Porto. Penso de igual modo dever ser correcto o assumir daquilo que é por demais público, independentemente de virem ou não mais tarde a rever-se numa posição menos feliz anterior.

E é precisamente por ser seu admirador, que me digo desapontado, entristecido mesmo, por numa altura que - tudo bem, o (des)norte se apoderava de nós - lhe reconheci neste espaço da blogosfera, e agora com esta distância, o que para mim foi uma das suas mais tristes e pública (terá noção disso?) intervenções de sempre. Passo a citar alguns comentários por aqui trocados, outros continuam a constar nas respectivas caixas já mencionadas e que cada qual retire as suas ilações.
_________
Consta então:

Blogger Rui Moreira disse...
[Sua 1ª intervenção, após se sentir atingido pelo comentário de outro colaborador. Por respeito a pessoa que o escreve (RM), e a quem se dirige, e por ser "código de conduta" neste blogue o não mencionar termos considerados ofensivos em primeira página, não colo aqui este comentário que dá origem ao explicado, e de resto continua tal comentário na respectiva caixa.
À hora que se travava esta discussão, o perfil era público, deixou de o ser no dia seguinte, o mesmo perfil que continua a constar como ex-convidado cronista do blogue "Portistas de Bancada".]
02 Novembro, 2008
________
Rui Moreira disse...

 

o que mais me irrita ao ler estas lorpices é que estou furioso por termos perdido mais um jogo, estou a pensar que desculpas vou arranjar para explicar isto na terça feira, e ainda tenho que ler estas coisas...

 

02 Novembro, 2008

 

[Apesar do já expressado, preferi encarar a situação "pela positiva" tendo em conta que por aquelas horas os ânimos e comentários mereciam algum desconto, e não o lançar de mais achas na fogueria.]
___________
MrCosmos disse...

 

Caro Rui Moreira,
Primeiro saúdo-o por auscultar de alguma forma e por estes meios da blogosfera o que vai na alma dos adeptos, e nomeadamente, por ter a lucidez inclusive de não monesprezar este meio que é a blogosfega, para inclusive encontrar algumas das respostas que porventura suscite.
Segundo, faça o obséquio de ser igual a sí mesmo na terça feira. Penso inclusive que pode nos fazer o favor de dar o alerta vermelho pelos seus meios, que de facto por vezes incomodos, não deixam de ser uma realidade. e como bem vê, o estado de alerta está no vermelho...
Terceiro, na terça feira vai ter esta malta toda a gravar as suas intervenções cá com uma atenção, que até os seus ciclos respiratórios , mais ou menos intensos, não passarão despercebidos... :-D

Cumptos do Mr.

 

02 Novembro, 2008

 

********************

 

Pois meu dito, meu feito, acabei mesmo por estar MUITO atento ao que nos tinha a dizer na terça Feira. Que acabou por ser assim: 

 

 

Do Senhor Rui Moreira, gostaria eu e se calhar outros mais, de continuar a poder a tê-lo em boa consideração, continuar a poder por estes meios a trocar opinião, de forma saudável, pois qualquer um se excede, mas se for o caso, e uma personalidade com tal notoriedade, certamente não terá problemas em assumir esses excessos como tal, aliás, já assim bem o fez anteriormente pelo que assim espero, que nos brinde, não apenas em alturas de (des)norte. E não se trata de dar demasiada atenção a um assunto que talvez não a merecesse, penso que se trata de uma questão de atitude.

 

Aceite as minhas saudações Portistas!

 

[publicado em simultâneo no BiBó PoRto, carago!!]

:::: já parecem os benfiquistas....

MrCosmos às 00:01
link do post | COMENTAR | favorito
Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

fUTEBOL dE pLAYSTATION nÃO! oBRIGADO.

Eu não sei porque é que as páginas tantas ainda aparecem por aí umas aves raras despardaladas a bater na tecla gasta da introdução de novas tecnologias, não indo eu pelo que se poderiam de facto considerar novas tecnologias, como chips na bola e outros afins, mas por aí arrolarem em concreto o visionamento vídeo para auxiliar ou aclarar (?!) decisões de arbitragem.


Esta é uma temática que me lembro de ver discutir volta e meia, com mais ou menos ímpeto, já vai para uma década. E há sempre quem esteja disposto a ressuscitar a questão "vídeo-game" no futebol. No entanto, o que é de certo  modo 

uma evidencia (para alguns) e se tem demonstrado no decorrer destes anos, é que o recurso ao vídeo nem sequer deveria ser catalogado como «nova» mas sim velha e gasta tecnologia, no que toca a este respeito.

É que vamos lá ver, quer dizer, três homens em campo não decidem capazmente num jogo de futebol. Certo! E três homens, às segundas ou terças feiras à noite gastam horas a visionar os vídeos com os lances para concluírem o quê? Que o Hulk não levou uma sapatada na cara, foi no ombro? Que falta, é Rolando primeiro encostar-se a Rochemback e não Rochemback reagir à chapada dentro de área? Que os roubos de hoje em dia já não são de igreja, mas de catedral? Ou que bem visto, revisto e espremido o lance, anda ali um braço matreiro do Bruno Alves que se mexe e isso mais não é do que um reforçar da tese de obstrução a Abel?


A falta de consenso pelos experts deste género de análises em mais um jogo de arbitragem polémica como foi o clássico de Domingo para a Taça, só me vem confirmar uma opinião que já tenho de há muito tempo:

O recurso ao vídeo para decisão complicaria mais do que ajudaria. Seria um desvirtuar do jogo centenário que conhecemos, e o caminhar para a maquinação do mesmo. A excepção de situações flagrantes mas supostamente não vistas pelos árbitros em campo, de resto, a maioria das situações dariam pano para mangas, conforme o ponto de vista de quem as observa. O árbitro, tal como os experts comentadores, poderia ver confirmadas as suas convicções ao decidir, como esmiuçar os vários planos até encontrar um álibi para justificar a sua má decisão. Até porque, enquanto eu vir um atraso no célebre lance efectuado por Polga a Sthokovic no dragão no ano passado, e a generalidade dos Sportinguistas virem nas mesmas imagens um corte, vai-se fazer o quê?

Estes entretens podem dar jeito para os programas televisivos de pós jornada, mas quer dizer... já basta o que basta. Que eles abordem questões paralelas é uma coisa, mas em campo é suposto jogar-se futebol. Futebol, tás a ver? A bola a rolar, os jogadores a assapar, as claques a cantar, o público a vibrar, os treinadores a esbracejar, miúdas giras para apreciar, ou para a câmara vai não volta as focar, e a cereja no topo do bolo é a bola ir as redes beijar. O árbitro? Esse é para apitar! Agora para ver vídeos... só depois do jogo, mas o que é isso?

Depois, pode vir o Rui Santos romantizar, No "Dia Seguinte" andarem a fantasiar, o Miguel Sousa Tavares na terça feira descascar, e a noitinha o "Trio em hemiciclo" politizar. Agora, cada macaco no seu galho. Futebol é isso, é emoção. Futebol de playstation, não!


___________
Ah! E é verdade, também quero entrar no coro. É por comentários como os do jogo do último Domingo, que digo que Deus ouviu as minhas pragas preces rogadas, a propósito da TVI e o seu Valdemar Duarte. É que podem nem sempre soar como música para os nossos ouvidos os relatos da primeira liga agora na RTP, mas do mal o menos.

[Posta do Mister para o blogue BiBó PoRtO, carago!!]

:::: afinal o homem está vivo!

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008

pREFERIA aBORDAR oUTRO aSSUNTO... mAS fAZER o qUÊ?

Mais uma cartada para o BiBó PoRtO, carago!!

_________

Possas pá! Terça feira foi o que se viu, e na Quarta, belo sorteio para a Taça, sim senhor. E o que é facto é que saiu mais uma vez em sortes um Sporting x Porto para... a 4ª eliminatória, pelo que prontos não é, lá vaí o Mister puxar do seu baralho e fazer o gosto ao dedo para o jogo do costume.

[ler o artigo todo]

 

 

::::

.mrcosmos@sapo.pt

.dESEN[RASCA]

 

.pOST rECENTES

. tHE sILLY sEASON iS oPEN,...

. pRESTAÇÃO oU pROSTITUIÇÃO...

. dESCULPEM lÁ o iNCOMODO d...

. sEJA aDEPTO dE bANCADA, s...

. fUTEBOL dE pLAYSTATION nÃ...

. pREFERIA aBORDAR oUTRO aS...

. eDIÇÃO eXTRA

. e qUE dIA é hOJE?

. eDIÇÃO eXTRA!

. aVISO a nAVEGAÇÃO

. é qUe fOI cOMO qUEM pERGU...

.tags

. todas as tags

.LINKS

.nA gAVETA

.gERADELAS

eSTÃO a gERAR pRAQUI
.

.subscrever feeds