Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

o bLOGUE gERAÇÃO rECOMENDA (II)

Excelentíssimo Senhor (engenheiro) José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa, Primeiro Ministro de Portugal,

                                                                       Venho pela presente recomendar a V. Ex.ª - e não obstante as suas altas qualificações de inglês técnico obtido em modo free (port) - que recorra aos bons exemplos deixados em bom Português por esta nossa gERAÇÃO, da próxima vez que se lhe vislumbrar vir com ladainhas tipo choradinhos "Ah e tal, não fui eu, mas tenho um tio" e não sei quê...

É assim, não custa nada, põe uma saia aos folhos bem colorida , mais um peruca, e um batom a condizer, leva uma banda sonora atrás, ou nem que seja um CD para Playback, e faz-nos o mesmo discurso, mas cantado. É mais melódico, tá ver?

Vaí ver que para além de mais eficaz, a malta , as audiências de televisão, e a causa gay, agradecem.

Aprenda que a gente não dura sempre. Olhe como se faz:

 

:::: foleiro, pá!

Domingo, 21 de Dezembro de 2008

o bLOGUE gERAÇÃO rECOMENDA

"Passem palavra. Incendeiem consciências!"  Olha do que haviam de  se  lembrar de me dizer... É desta forma que se despede um remetente no email que me chega apresentando a súmula de “O Grande Livro dos Portugueses  Esquecidos” .

Seu dito, meu feito, aqui passo a palavra. Quanto a aquisição do  livro, a obra está acessível aos sócios do Círculo de Leitores e também nas grandes livrarias como as Bertrand e as FNAC’s.

 

Um Livro de Joaquim Fernandes, Historiador, Universidade Fernando Pessoa.

( Temas & Debates & Círculo de Leitores, 2008 ) . 

Prefácio de Carlos Fiolhais: Cientistas, escritores, matemáticos e inventores que deixaram um importante contributo em áreas como a química, a lógica, a física, a medicina. Resgatando muitas dessas figuras ao esquecimento, o historiador Joaquim Fernandes concretizou uma inédita pesquisa sobre os homens e mulheres que deixaram uma inquestionável marca na História.

 

«Deveria ser um manual escolar.»
Tiago Cavaco, Revista Ler

 

«É revelador que O Grande Livro dos Portugueses Esquecidos seja também e em grande medida uma colecção dos mais nobres traidores da Pátria. Traição aqui como a mais sublime devoção possível a um país. Boa parte desses valorosos concidadãos foi em vida apelidada de Judas pela sua própria terra. O mínimo que se espera é postumamente fazer justiça às suas memórias.»
Tiago Cavaco, Revista Ler

 

Sabia que na corte de Catarina, a Grande, existia um médico português? Próximo da czarina, Ribeiro Sanches serviu a soberana russa sendo considerado um dos grandes percursores da reforma pombalina. Em Londres ardeu em praça pública Cavaleiro de Oliveira, escritor e diplomata que não se quis calar editando polémicos escritos. Encarcerado na Junqueira morreu aquele a que os alemães chamaram de “Newton português” – Bento de Moura, físico e inventor. Herói da independência do Brasil, Andrade da Silva descobriu o terceiro elemento químico, o lítio.

Talentosos, lutadores e por vezes ignorados em vida, contam-se os atribulados percursos de vida de homens e mulheres que, dentro ou fora do país, deixaram um inquestionável contributo.

Esquecidos, mas de extraordinárias vidas, é na verdade uma aventura a descoberta destes portugueses pelo mundo...


Do Prefácio:

«A identidade nacional faz-se a partir da memória, mas a memória portuguesa é estranhamente selectiva. O historiador Joaquim Fernandes, neste seu livro bem documentado sobre os "portugueses esquecidos", vem lembrar-nos muitos nomes que, apesra de o merecerem, não têm conseguido passar no crivo da nossa memória colectiva. As razões serão as mais variadas. Mas talvez a mais comum seja o facto de grande parte desses notáveis se terem ausentado do seu país natal (ou permanecido ausentes do país natal de seus pais). Muitos deles perseguidos na sua própria terra foram para longe e ficaram longe na nossa memória. Outros ficaram por cá, desafiando condições difíceis, mas foi como se tivessem ido para longe. Também foram injustamente ignorados.»


Da Introdução: (...)

“Invocamos neste inventário – que não poderia ser definitivo, antes ilustrativo – o tríptico em que assenta o afrontamento e a incompreensão da sociedade portuguesa perante muitos criadores e pensadores da diversidade científica e cultural, das heterodoxias ideológicas e religiosas: errância, ignorância, intolerância, definem, a nosso ver, os nódulos  conflituais que resulta(ra)m do cruzamento entre as minorias mais inconformistas e o corpo maioritário da nação.
 Pretende-se com esta divulgação histórica recuperar a memória de um longo cortejo de portugueses cuja obra, vilipendiada ou cerceada por obstáculos ideológicos vários, se diluiu nas ruínas de uma injusta amnésia colectiva. De uma forma didáctica, este espaço visa ajudar à formação de uma opinião  leitora mais crítica que propicie novos espaços para a tolerância, incentive o reforço da nossa auto-estima comum e incorpore um conhecimento mais justo dos préstimos da cultura científica portuguesa para a constituição do saber universal. (...)” 

:::: Passa palavra!

.mrcosmos@sapo.pt

.dESEN[RASCA]

 

.pOST rECENTES

. o bLOGUE gERAÇÃO rECOMEND...

. o bLOGUE gERAÇÃO rECOMEND...

.tags

. todas as tags

.LINKS

.nA gAVETA

.gERADELAS

eSTÃO a gERAR pRAQUI
.

.subscrever feeds